UNIMED - Sergipe
27 de Julho de 2021

Unimed Sergipe conta com serviço de proteção ao trabalhador

uuu.png

Com o intuito de alertar empregadores, empregados e a sociedade em geral a respeito da importância de práticas que reduzam o número de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, é comemorado nesta terça, 27 de julho, o Dia Nacional da Prevenção a Acidentes de Trabalho. E é justamente dentro desse cenário, buscando um ambiente mais seguro para seus profissionais que a Unimed Sergipe possui um Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT). 

O serviço, criado como uma forma de prevenir o adoecimento dos profissionais da cooperativa de saúde, é coordenado pela médica Simone Beatriz Matos, e conta com duas médicas do trabalho, uma enfermeira, uma engenheira de segurança e três técnicos de segurança. 

De acordo com a coordenadora do SESMT, os acidentes de trabalho podem ser caracterizados de três formas: o acidente típico, aquele onde o trabalhador cai, escorrega, machuca ou, em casos como de um hospital, ocorre com um perfurocortante;  o de trajeto, que ocorre indo para o trabalho ou voltando do trabalho para casa; e o terceiro tipo, que é uma doença ocupacional, equiparada pela lei a um acidente de trabalho. Em suma, trata-se de uma doença adquirida em decorrência do trabalho exercido.

“Pensando nessa perspectiva, que acidentes de trabalho dentro da empresa tem que ser zero, existem medidas onde procuramos evitar que eles aconteçam. Como estamos na vigência de uma pandemia, damos ênfase ao risco biológico que está sendo ocasionado pela pandemia da covid-19. Para isso, temos que ter um treinamento muito efetivo, tanto com o pessoal do administrativo, quanto a nível hospitalar”, afirma Simone Beatriz Matos. 

A médica ressalta que esse treinamento foi realizado no Hospital Unimed  baseado na Norma Regulamentadora 32, que visa a proteção do trabalhador que trabalha diretamente na área de saúde. Essa norma foca em saber manusear os equipamentos com que a pessoa trabalha, uso de equipamentos adequados, uso de equipamentos de proteção individual adequados, para que não haja um acidente. 

Outra medida informada pela coordenadora do SESMT é a existência de um programa de visitas,com visitas setoriais, onde um técnico de segurança acompanhado de alguém da medicina do trabalho ou sozinho, verifica, no ambiente de trabalho, os riscos aos quais os profissionais estão expostos. 

“Ele verifica se o ambiente está adequado, se o mobiliário está adequado, se a pessoa está usando o EPI adequado, principalmente a postura que se senta, a forma que usa o computador, e diversas formas de procurar, dentro do ambiente, algo que possa ocasionar uma lesão ao trabalhador. Esse cronograma de visitas é durante o ano todo. A gente sempre vai estar realizando e verificando”, diz a coordenadora.