UNIMED - Sergipe
15 de Junho de 2022

Junho Laranja: população deve redobrar atenção com queimaduras no período junino

Prevenção.png

Dados da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) apontam que, no Brasil, são registrados anualmente cerca de um milhão de casos de queimaduras. Neste mês, sobretudo no Nordeste, este número cresce devido à exposição à fogueiras e fogos de artifício nas festas de São João. Para conscientizar a população sobre os cuidados necessários, a SBQ promove a campanha Junho Laranja.
 
O cirurgião plástico cooperado Unimed Sergipe, Dr. Alcides Góes, explica que são necessários cuidados especiais nesta época do ano, principalmente com crianças. "Nessa época de festas juninas,  é indicado o uso de luvas para soltar fogos, não se recomenda muita aproximação de fogueiras e não se deve deixar crianças sozinhas, próximas da fogueira. Além disso, deve-se preferir fogos de artifício sem explosão", aconselha o médico, que é responsável pela Comissão de Pele e Queimados do Hospital Unimed.
Dr. Alcides.png

De um milhão de casos de queimados anualmente, 200 mil são atendidos nas emergências e 40 mil demandam hospitalização. Apesar do aumento registrado no mês de junho, queimaduras acontecem durante todo o ano, principalmente em acidentes domésticos, como com álcool e gás de cozinha.
 
"Caso haja um acidente, o ideal é fazer a limpeza com água fria e corrente, em bastante quantidade. Não usar nenhum artifício como creme dental, manteiga, nem nada do tipo. Se a queimadura formar bolhas ou se tiver uma extensão grande, levar para uma urgência ou emergência", recomenda Dr. Alcides